domingo, 1 de julho de 2018

Mais de 300 municípios enfrentam risco de poliomielite, alerta Saúde

Há 28 anos, país não registra casos, mas doença pode retornar
Há 312 municípios no país, especialmente na Bahia, com risco de surto de poliomielite, alertou neste fim de semana o Ministério da Saúde. Há 28 anos o Brasil não registra casos da doença. No entanto, o risco de a doença retornar é grande por causa da resistência de pais e mães em vacinarem os filhos. A ameaça, segundo o ministério, existe em todos os locais com coberturas abaixo de 95%, mas está mais crítica nessas 312 localidades.
O Ministério da Saúde orienta os gestores locais a organizar as redes de prevenção, inclusive com a possibilidade de readequação de horários mais compatíveis com a rotina da população brasileira. A pasta também recomenda o reforço das parcerias com creches e escolas, ambientes que potencializam a mobilização sobre a vacina por envolverem as famílias.
Doença
Causada por um vírus que vive no intestino, o poliovírus, a poliomelite geralmente atinge crianças com menos de 4 anos, mas também pode contaminar adultos.
A maior parte das infecções apresenta poucos sintomas e há semelhanças com as infecções respiratórias com febre e dor de garganta, além das gastrointestinais, náusea, vômito e prisão de ventre.
Cerca de 1% dos infectados pelo vírus pode desenvolver a forma paralítica da doença, que pode causar sequelas permanentes, insuficiência respiratória e, em alguns casos, levar à morte.
Transmissão e Prevenção
A poliomielite não tem tratamento específico. A transmissão pode ocorrer de uma pessoa para outra por meio de saliva e fezes, assim como água e alimentos contaminados.
No entanto, a doença deve ser prevenida por meio da vacinação. A vacina é aplicada nos postos da rede pública de saúde. Há ainda as campanhas nacionais.
A vacina contra a poliomielite oral trivalente deve ser administrada aos 2, 4 e 6 meses de vida. O primeiro reforço é feito aos 15 meses e o outro entre 4 e 6 anos de idade. Também é necessário vacinar-se em todas as campanhas. A próxima Campanha Nacional de Vacinação contra a Poliomielite ocorrerá de 6 a 31 de agosto.
O Brasil está livre da poliomielite desde 1990. Em 1994, o país recebeu, da Organização Pan-Americana da Saúde (Opas), a certificação de área livre de circulação do poliovírus selvagem.
Por Agência Brasil

quarta-feira, 27 de junho de 2018

Secretário Adevaldo Oliveira se manifesta sobre afastamento da prefeita Graça Oliveira


O secretário municipal de Finanças e marido da prefeita afastada Graça Oliveira, o professor Adevaldo Oliveira, comentou post do blog na rede social Facebook, em que diz se sentir decepcionado com a medida judicial do juiz Ricardo Fagundes e principalmente com o papel exercido pelos vereadores d oposição em Cerro Corá, que são alinhados politicamente com o ex-prefeito Raimundo Marcelino Borges, o "Novinho": "Em pleno século XXI, ainda tem políticos que pensam que o povo é besta, pensam que o povo é burro, pensam que o povo não entende de nada. Só eles São capazes e insubstituível. Não entenderam que o povo quer trabalho, quer ação".


Adevaldo Oliveira dá a entender que o trabalho desenvolvido pela prefeita afastada de Cerro Corá vem fazendo ao lado do vice e agora prefeito interino Zeca Araújo, tem incomodado a oposição. Ai, ele cita a colaboração de toda a equipe que "move essa gestão", como os vereadores Evilasio Bezerra, Maciel Freire, Graça Santos e Aldo Maciel. 


Oliveira respondeu a outro post do auxiliar da prefeita afastada, Tadeu Fernando, que afirmou que o papel dos vereadores da oposição "se resume a tão somente perseguir, perseguir e, por fim, se fazerem de bons moços para a sociedade". 


Na opinião de Tadeu Fernando, os vereadores oposicionistas "esqueceram que legislar é propor, é opinar para o bem da coletividade... Vejamos, quantos requerimentos alguns (a maior parte) deles fazem? Quantas vezes vão à Prefeitura tomar esclarecimentos para ter uma fundamentação mais adequada?"

E indaga ainda: "Os (poucos) requerimentos, procuram atender as demandas do povo como um todo? Se preocupam em propor ideias concretas (projetos e ação) para chegar junto das necessidades da população? Ao invés de perder tempo tramando a próxima denúncia, a próxima cartada, o próximo trunfo (Isso é o que há de pior)... sugiro: Legislem".


Fernando prosseguiu, dizendo que "erros precisam ser corrigidos, as falhas precisam ser sanadas. Mas isso, pelo menos nas nações politizadas, se faz com a União de esforços, com ação conjunta em prol da coletividade. Não se faz na torcida surdina ou descarada para que tudo dê errado. E ainda, "discurso bonito" na tribuna ou nos palanques não contribuem com nada quando a ação é um nítido nado contra a maré".

Fonte: Blog Cerro Corá News

terça-feira, 26 de junho de 2018

OAB/RN promove a I Conferência Estadual da Mulher Advogada em julho



A Ordem dos Advogados do Rio Grande do Norte, OAB/RN, promoverá no dia 13 de julho, na sede da Seccional Potiguar, em Natal, a I Conferência Estadual da Mulher Advogada. Entre as palestrantes estão a advogada e presidente da Comissão Nacional da Mulher Advogada, Eduarda Mourão e a advogada, Adriana Coutinho e a professora doutora da UFRN, Mariana de Siqueira.

O evento é uma iniciativa da Comissão da Mulher Advogada da OAB/RN, presidida por Lucineide Freire. As inscrições podem ser feitas no site da OAB/RN aqui, ao valor de R$ 20,00 ou dois quilos de alimento não perecível.

A programação engloba quatro painéis, com a participação de nomes de expressão na advocacia potiguar e profissionais de outras áreas de atuação, que irão abordar temáticas variadas, como a Proteção dos direitos e prerrogativas da mulher advogada no exercício profissional; Estímulo à atuação e participação das advogadas na esfera política, para que assumam seu protagonismo; Fortalecimento dos seus direitos: Igualdade, Família e Trabalho e Gerenciamento da carreira jurídica.

"A Conferência será um espaço para discussão de temas de grande relevância para a advocacia feminina e também vamos dialogar sobre desafios e aspirações dessas mulheres no exercício da profissão”, enfatiza Lucineide Freire.

Confira a programação completa:

09h - Credenciamento

10h - Abertura - Hino Nacional e 2 músicas – convidada: Marina Elali
- Apresentação do vídeo das advogadas 
-Fala Institucional - Presidente da OAB/RN e Presidente da CMA/RN

11h - Palestra Magna: Valorização das Mulheres Advogadas – Prerrogativas (constrangimentos nos fóruns, revistas nas unidades prisionais, delegacias e todos os órgãos públicos). 
Eduarda Mourão – Presidente da CNMA e da CMA/PI

12h às 14h - Intervalo para almoço


14h15 às 15:00 - Painel I - Desafios da Jovem Advogada
Subtema 1 - Direitos – Igualdade – Mercado de Trabalho – Ser advogada no Interior do RN
Coordenadora de Mesa: Caroline Gurgel
Mediador: Francisco José Alves 
Drª Mariana de Siqueira - Professora da UFRN 

15h15 às 16h - Painel II - Gestão de Carreiras 
Subtema 2 – - Desafios de uma mãe advogada, Professora e Conselheira Federal da OAB
Coordenadora de Mesa: Érika Louzeiro
Mediadora: Jeanine Ebert
Adriana Coutinho - Conselheira Federal da OAB e Professora

16h15 às 17h - Painel III - Palestra de Encerramento Protagonismo e Fortalecimento da Mulher Advogada nos Espaços de Poder
Subtema 3 - Mais mulheres na política 
Coordenadora de Mesa: Eliana Fernandes 
Mediadora: Elisângela Christinne Lima Leite Duarte 

18h - Autógrafo do Livro da advogada Vani Fragosa – Violência doméstica contra a Mulher – Da invisibilidade à luta pela superação Autógrafo do Livro da advogada Vani Fragosa – Violência doméstica contra a Mulher – Da invisibilidade à luta pela superação

18h30 - Encerramento: Coquetel


Por: Dannyelle Nunes

segunda-feira, 25 de junho de 2018

UFRN comemora 60 anos de aniversário com homenagens

Foto: Cícero Oliveira.
O aniversário de 60 anos da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) foi comemorado na manhã desta segunda-feira, 25, durante a Assembleia Universitária, no Auditório da Reitoria. O evento prestou homenagens aos fundadores da instituição de ensino e contou com a participação de alunos, servidores docentes e técnicos administrativos, além de gestores de entidades públicas e privadas do estado.

A Assembleia Universitária teve início com a apresentação da Banda Municipal de São Gonçalo do Amarante e da Orquestra Sinfônica da UFRN, seguida pelo descerramento da placa em homenagem aos precursores da Universidade, no pátio da Reitoria. Já no auditório Otto de Brito Guerra, houve o excerto da peça Sapiens A Ciranda do Infinito, de Danilo Guanais, com Café Quarteto e Ariadne Mendes, cuja obra completa será encenada em dezembro, durante o encerramento da comemoração do aniversário da universidade.

A reitora Ângela Maria Paiva Cruz conduziu a cerimônia e, em seu discurso, reforçou o papel da universidade, desde a sua criação em 1958, para o desenvolvimento do Rio Grande do Norte. A gestora acentuou sobre a importância de relembrar a contribuição dos fundadores para caminhar rumo ao futuro, baseados na inclusão social, na sustentabilidade e no investimento da pesquisa aplicada.

Representando a comunidade acadêmica, a diretora do Instituto de Medicina Tropical (IMT), Selma Jerônimo, traçou paralelo entre a história da UFRN e de outras universidades do mundo e considerou que, mesmo sendo jovem, a instituição potiguar potencializou o avanço do estado. Como principais desafios para os próximos anos, a professora considerou o prosseguimento na qualidade do ensino e da garantia de espaço no mercado de trabalho para os egressos, com alicerce na interiorização e na internacionalização. Já em nomes dos ex-reitores, Geraldo Queiroz, comparou a universidade sexagenária a uma árvore, avaliando que a instituição criou raízes, ampliou fronteiras e segue dividindo seus frutos, por meio da produção de conhecimento.

O evento continuou com a entrega de troféus e homenagens, dentre as quais aos familiares dos precursores da instituição de ensino, como Dinarte Mariz, Januário Cicco e Câmara Cascudo. Para finalizar a programação, houve o lançamento dos livros Discurso de Câmara Cascudo, Antologia de Pedro Velho e Carta aos Escritores.

Williane Silva de ASCOM – Reitoria/UFRN

sexta-feira, 22 de junho de 2018

Jornalista cubano é detido por publicação de artigo

Jornalista Osmel Ramírez Álvarez
Não é a primeira vez que Álvarez sofre represália do governo cubano. Em novembro do ano passado, ele esteve preso e incomunicável durante três dias, depois de uma revista feita por agentes desegurança do governo, em ação também motivada pela atividade jornalística do profissional.

Cuba ocupa 172ª posição no ranking de liberdade de imprensa da organização Repórteres Sem Fronteiras (RSF), que avalia anualmente as condições para o exercício do jornalismo em 180 países.

“Apesar de toda a retórica de abertura, os meios privados de comunicação continuam proibidos pela Constituição e são perseguidos pela polícia e pelo serviço secreto, e jornalistas ou blogueiros continuam sendo presos por algum tempo no país”, diz o relatório da RSF.

Associação Brasileira de Imprensa.

quinta-feira, 21 de junho de 2018

Lagoa Nova recebe palestra de um dos maiores empresários do setor livreiro do país

Nesta sexta (22), em Lagoa Nova/RN, estudantes terão o prazer de assistir palestra de José Cortez, um dos mais renomados proprietários de editora no Brasil. No evento, articulado pela Centro Municipal de Ensino Rural, o diálogo será fincado no livro que celebra os 80 anos do convidado ilustre. E, sobretudo, o acontecimento cultural, marcará  a história do município, haja vista que, pela primeira vez, o próprio, narrar de forma interativa, falará de trechos de sua vida e obra construída ao longo de oito décadas.

Segue o convite:


Postagens mais antigas → Página inicial
Copyright © O Jornal Da Serra | Powered by Blogger Design by ronangelo | Blogger Template Mais Template