Curso com certificado!

segunda-feira, 24 de junho de 2019

Confira cobertura do I Arraiá da Pereirada



Nesse fim de semana, em Lagoa Nova/RN, no Mirante de Dona Terezinha de Alfredo, descendentes de Tertuliano Pereira "Terto Frasão" e Leonidas Pereira "Leonido Frasão", realizaram o prestigiadíssimo  I Arraiá da Pereirada.

A turma, caprichou  na gentileza, hospitalidade e na decoração junina, composta por bandeirinhas coloridas, balões multicores, porta retrato, caritó e replica de cenário, para lembrar antigas bodegas. Fez bonito na camiseta personalizada...E como não poderia faltar, nessa época do ano, ninguém despeçou as comidas de milho, bem como um  animado rasta pé.

Como se não bastasse, estasiados diante das belezas, vistas do cume da Boborema Potiguar, no dia seguinte, ainda aconteceu um delicioso churrasco ao som do violão ou do forró raiz. Sem mais delongas, FRATERNIDADE, é a palavra que define esse evento maravilhoso.

O blog foi abraçar Dona Terezinha, anfitriã da festa, para traz alguns cliques para nosso leitores.























sábado, 22 de junho de 2019

Universidade da Infância é referência em métodos pedagógicos inovadores

Na instituição de ensino, por exemplo, já é realidade o ensino de robótica em ambiente makers, horta orgânica e ensino bilíngue.

Na mini cidade pedagógica, se aprende na prática, como funciona a ação social, esporte, lazer, segurança pública, saúde, banco, fórum de justiça, prefeitura e câmara de vereadores (Foto: Robson Saldanha).

Por Eliabe Alves

Na sexta-feira, 21 de junho de 2019, no bairro de Cidade Satélite-Natal/RN, A Unifan (Universidade da Infância), com direção  pedagógica  de Melina Saldanha, inaugurou  sua mini cidade composta por 10 mini prédios: Centro de  Esporte e Lazer, Centro de Ação Social, Secretaria de Segurança Pública, Supermercado, Centro de Saúde, Banco, Forum Judicial, Câmara Municipal e a Prefeitura. 


A posse de Isabela Sousa, primeira Prefeita da Mini Cidade, foi dada pelo Vice Governador do Estado, Antenor Medeiros,  que elogiou a inserção desse projeto cidadão na proposta pedagógica da escola. A posse foi muito concorrida e o Vice Governador ficou por aproximadamente uma hora de meia na Escola,  discursou, respondeu perguntas dos alunos e deu posse à Prefeita. A Universidade da Infância, está de parabéns, pela organização social e a experiência pedagógica avançada", disse Antenor.

Crianças aprendem, através  de simulação bancária (Foto: Cedida). 

Conforme conta a direção,  Universidade da Infância, mais conhecida como Unifan, está no Satélite há 28 anos, é uma uma escola da ensino privada, que na atualidade despõe de 250 crianças matriculadas, com vistas a trabalhar a cidadania,  para além do ensino formal, proporcionando aos  alunos, desde cedo, princípios basilares de construção de caráter cidadão, para  pequenos brasileiros das séries iniciais.

Valendo-se desses métodos modernos, a instituição compreende o  papel da escola aliado à  família,  como agentes formadores essenciais, no impulsionamento das vivências de métodos pedagógicos inovadores, que pela didática  renovada, vem se notabilizando como modelo de referência na capital do RN.

Nesse espaço, estudantes compreendem, como funciona o setor judico ( Foto: Cedida). 

Ainda de acordo com a gestão, na escola, já é realidade o ensino de  robótica em ambiente makers,  horta orgânica e ensino  bilíngue. Algo que, por sinal, os pequenos gostam bastantes, por  possibilitar a ambos,   conhecer muitas realidades da vida e que irão aprender fazendo.


Atividades de natureza social, didaticamente, são apresentadas aos pequenos alunos(Foto: Cedida).


sexta-feira, 21 de junho de 2019

Acaba exigência de reavaliação pericial a aposentados por HIV/Aids


Portadores de HIV/Aids aposentados por invalidez estão dispensados de reavaliação pericial. A regra está prevista na Lei 13.847, publicada nesta sexta-feira (21) no Diário Oficial da União.
A norma foi promulgada pelo presidente da República, Jair Bolsonaro, depois que o Congresso rejeitou, no dia 11 de junho de 2019, o veto total (VET 11/2019) ao Projeto de Lei do Senado (PLS) 188/2017, aprovado em abril.
O texto foi proposto pela Articulação Nacional de Saúde e Direitos Humanos, uma entidade que luta por direitos das pessoas que vivem com HIV/Aids. Apresentado pelo senador Paulo Paim (PT-RS), o projeto foi aprovado na forma de um substitutivo do senador Romário (Podemos-RJ).
O argumento da proposta é de que que a pessoa aposentada por invalidez já passou por diversos períodos de auxílio-doença, o que atesta a degradação de sua saúde e a irreversibilidade dessa condição.
Agência Senado

quarta-feira, 19 de junho de 2019

"Governo oficializa as novas regras para tirar a CNH

Foto: Divulgação.
"Como prometeu na semana passada, o governo federal oficializou as novas regras para o processo de habilitação de motoristas. Foi publicada nesta segunda-feira (17) a resolução 778/ 19 do Contran (Conselho Nacional de Trânsito) que prevê, entre outras mudanças, a não obrigatoriedade para o uso do simulador nos Centros de Formação de Condutores (CFCs).

s novas normas começam a valer daqui 90 dias. Confira as mudanças:

>> Placa Mercosul terá novidades para facilitar identificação e evitar clonagem

Simulador não obrigatório
Torna-se facultativo o uso de simulador para a obtenção da Carteira Nacional de Habilitação (CNH) na categoria B.

Assim o candidato poderá optar por realizar as cinco horas/ aula no aparelho, desde que disponível na autoescola. Neste caso, o simulador continuaria a ser usado antes das aulas práticas em vias públicas.

A resolução determina ainda que o Denatran (Departamento Nacional de Trânsito) ficará responsável por acompanhar o uso do simulador em todo o Brasil e avaliar a sua eficácia no processo de formação de condutores.

>> Mudança nas regras: Bolsonaro atirou no que viu. Mas só acertou no que não viu…

Aula prática noturna reduzida
A exigência de aulas noturnas caiu de 5 horas para apenas 1 hora/ prática para os aspirantes às categorias A (moto), B (automóveis) e ACC (Autorização para Conduzir Ciclomotores)."

"Carga horária menor

Com o uso facultativo do simulador, a carga horária necessária de aulas práticas a cumprir pelo postulante antes de tirar a CNH na categoria B volta a ser de 20 horas/ aula - era de 25 horas com o equipamento de direção veicular.

Já para a inclusão da categoria B à CNH, a carga horária do curso prático volta a ser de, no mínimo, 15 horas/ aula.

>> Como é a pontuação da CNH em outros países; restrição diminui infrações e mortes

Permissão para ciclomotores facilitada
A carga horária para obter a permissão de conduzir ciclomotores (ACC) - veículos de duas rodas de 50 cm³ -, também foi reduzida, de 20 para 5 horas/ aula.

Além disso, quem desejar a autorização, poderá, dentro de um ano, realizar apenas as provas, sem a necessidade das aulas teóricas e práticas. Porém, caso seja reprovado, deverá frequentar as aulas práticas.

Os CFCs poderão utilizar veículo próprio ou permitir que o aluno possa apresentar um veículo para realizar as aulas.

Pontuação e validade dependerá do Congresso
As demais mudanças na CNH previstas no Projeto de Lei (PL) elaborado pelo governo ainda dependerá da aprovação no Congresso Nacional.

Entre as várias propostas, deputados e senadores vão analisar a ampliação no prazo de validade da carteira - de 5 para 10 anos - e o aumento da pontuação de 20 para 40 para que o condutor tenha o direito de dirigir suspenso por cometer infrações.

As comissões na Câmara dos Deputados que estudarão o PL do governo ainda não foram criadas, muito menos definido o prazo para que o pacote de novas regras vá a plenário para votação".

GP



Governo Federal divulga lista de negócios que podem ser abertos sem alvará


Foi publicada no Diário Oficial da União uma lista com287 atividades econômicas que não precisarão de autorizações prévias para funcionar, como alvarás e licenças de funcionamento. A resolução com a lista define diferentes exigências a partir do risco. Os negócios classificados como de “baixo risco A” terão maior autonomia para o processo de abertura.

A resolução foi aprovada pelo Comitê Gestor da Rede de Simplificação de Negócios, com representantes do governo federal e de outros entes públicos, como estados e municípios. A norma valerá para aqueles estados e municípios que não tiverem regras próprias. No caso daqueles com legislação específica, esta é a que valerá.

A decisão detalhou a Medida Provisória (MP) Nº 881, de 2019. Esta trouxe novas regras para desburocratizar a abertura e o funcionamento de negócios. A resolução criou três classificações: “baixo risco A”, “médio risco” e “alto risco”.

As atividades definidas como de "baixo risco A" passaram a não precisar de qualquer tipo de autorização para implantação e funcionamento. Isso inclui licenças e autorizações. Até então, para abrir um empreendimento havia necessidade de buscar permissões, como alvarás da prefeitura ou autorizações de Corpo de Bombeiros ou da Defesa Civil.

Para se enquadrar na dispensa de autorização, além de estar nas 287 atividades listadas foram definidos alguns requisitos especiais. Nas zonas urbanas, por exemplo, o empreendimento precisa estar em uma zona regular. Caso funcione na casa do responsável, não será permitida uma atividade com grande circulação de pessoas ou se sua natureza for digital (como uma startup ou um serviço oferecido por um aplicativo ou site).

Só poderão ser enquadrados como de baixo risco aqueles negócios em locais de até 200 m² e com no máximo três pavimentos, sem subsolo. Nesse caso, a lotação máxima deverá ser de 100 pessoas e não será permitida a presença de gás liquefeito acima de 190 kg ou de mais de 1.000 litros de líquido inflamável.

Alguns exemplos que estão nessa lista de 287 itens são:

– agência de notícias, publicidade, matrimoniais e de viagens.

– Web design

– aluguel de aparelhos eletrônicos, musiciais, equipamentos esportivos e recreativos, móveis, máquinas para escritório, material médico, DVDs e similares.

– Atividades de cobrança, de contabilidade, de gestão à saúde e consultoria empresarial.

– Atividades de fisioterapia, nutrição, psicologia, psicanálise, terapia ocupacional e fonoaudiologia.

– Atividades técnicas relacionadas à engenharia e arquitetura.

– Atividades veterinárias, desde que não inclua comércio e/ou uso de medicamentos controlados ou equipamentos de diagnóstico por imagem.

– Bares e outros estabelecimentos especializados em servir bebidas.

– Cabeleireiros, manicure e pedicure.

– Comércio a varejo e atacado de várias coisas, como bolsas e calçados, artigos para cama e mesa, papelaria, cerveja, refrigerante, bombons, joias, etc.

– Compra e venda de imóveis próprios.

– Confecção de roupas.

– Cursos preparatórios para concursos

– Edição de jornais, revistas e livros.

– Ensino de dança, esportes, música e idioma.

– Lanchonetes, casas de chá, de sucos e similares.

– Padaria e confeitaria com predominância de revenda.

– Pensões.

– Restaurantes.

– Serviços de adestramento de cães de guarda.

Desburocratizar:
A norma valerá para aqueles estados e municípios que não tiverem regras próprias.

CNPJ obrigatória:
O diretor de registro empresarial da Secretaria Especial de Desburocratização, Gestão e Governo Digital do Ministério da Economia, André Ramos, explicou que a classificação de baixo risco não exime os empreendedores de tirar Cadastro Nacional de Pessoas Jurídicas (CNPJ) e outros registros tributários, como inscrições municipais e estaduais. Da mesma forma, a decisão não exime os responsáveis de cumprir outras exigências da legislação.

A MP também não autoriza abertura de negócios em qualquer lugar. Não dispensa licenças profissionais, quando exigidas, nem a observância das demais normas. Empreendedores não ficam imunes à fiscalização. Mas não pode é a fiscalização ser condição para ela exercer”, disse. 

Riscos médio e alto:
Empreendedores das atividades listadas como de médio risco poderão abrir negócios com alvarás provisórios, como ocorria até então no caso de micro e pequenas empresas, mas precisarão de vistoria posterior para confirmar a permissão concedida preliminarmente.

Já os empreendimentos de alto risco terão requisitos específicos, como de segurança sanitária, metrologia, controle ambiental e prevenção contra incêndios. É o caso, por exemplo, de barragens como a de Mariana e de Brumadinho.

Estados e municípios:
O secretário especial de Desburocratização, Gestão e Governo Digital do Ministério da Economia, Paulo Uebel, disse que a resolução vale para os estados e municípios sem normas próprias para o tema. Ele explicou que cada ente federativo pode ou seguir ou estabelecer lista com classificação própria, alterando também as atividades que vão ser dispensadas de autorização, que precisarão de alvarás provisórios ou que terão exigências maiores.

Segundo o secretário, o objetivo da medida, e da MP, foi facilitar a abertura de negócios. “Hoje o Brasil ocupa posição de ranking para fazer negócios muito atrás de outras nações parecidas conosco. O objetivo com a MP foi retirar um pouco o peso da burocracia, o excesso de regulamentação para tornar o Brasil ambiente melhor para empreender”, disse.

Olho na notícia.

Entre a Serra Azul e o Sertão


Foto: Ian Rassari

A jornalista Ângela Bezerra lança, neste sábado (22), o livro “Entre a Serra Azul e o Sertão”, que conta histórias sobre seus pais: Luiz e Angelita. O título faz referência à região onde se passam os fatos: a Serra de Santana, antes conhecida como Serra Azul, e o sertão de Currais Novos. O evento acontece no condomínio de chalés da família no município de Lagoa Nova, a partir das 19h. A obra também será lançada durante a Festa de Santana em Currais Novos, no dia 16 de julho, durante a tradicional feirinha. Ainda não há data prevista para o lançamento em Natal.

A intenção inicial, com o livro - que é ilustrado por fotos antigas - era fazer o registro afetivo da trajetória de Luiz e Angelita, como forma de manter essa memória viva para a família. No entanto, a obra vai além desses dois personagens. “Fala também sobre um tempo e um lugar, fala sobre a cultura de um povo, o sertanejo, que conhece bem o real valor de uma boa chuva, de uma boa colheita, das dificuldades de se sobreviver na caatinga. Fala, ainda, de costumes, de como era a vida em meados do século XX na região do Seridó. Fala especialmente sobre memórias: faladas, escritas e esquecidas”.

Um dos episódios que a jornalista destaca como um dos mais impactantes registrados no livro é o fato de o bisavô dela, Francisco Bezerra de Medeiros – fazendeiro rico do sertão de Currais Novos, ter deserdado o filho, Joaquim, por se casar com Júlia, uma moça ‘de cor’ aos olhos do patriarca. No dia do casamento, o repique do sino da Matriz de Santana foi fúnebre, a mando do pai. Outras histórias, ela conta, chegam a ser engraçados de tão surreais.

E por tratar de memórias, o livro “Entre a Serra Azul e o Sertão” não tem a pretensão, como defende Ângela, de registrar toda a trajetória de seus pais, de forma cronológica. “Muita coisa ficou no esquecimento, nas lembranças guardadas lá no fundo das memórias. Mas o que veio à tona e foi possível registrar está agora disponível para quem tiver interesse e curiosidade de conhecer um pouco mais sobre este casal, que cumpriu a missão a que se propôs e sobre a época e o lugar em que viveram.

terça-feira, 18 de junho de 2019

Bruna Marquezine vai se mudar do Brasil

A atriz pretende se mudar até setembro deste ano ( Foto: Reprodução).
Bruna Marquezine, é sempre assunto no mundo dos famosos. Desta vez, não foi diferente, a atriz anunciou que irá embarcar em um avião rumo a Los Angeles, nos Estados Unidos, muito em breve.
Quero ir este ano logo, mas ainda tenho alguns compromissos de trabalho para cumprir. Quero resolver tudo logo porque o meu objetivo é ir sem ter que voltar o tempo todo para nada”, explicou Bruna.
De acordo com ela, o único empasse é decidir quanto tempo ficará fora. ”Exatamente por isso que estou demorando um pouco para escolher o curso que vou fazer. Não sei se serão 3 de 2 semanas. Posso ficar até 6 meses”, avaliou a fashionista.
A atriz pretende conquistar novos horizontes, a ideia é que a mudança aconteça ainda em setembro de 2019. O intercâmbio incluirá cursos com inclinação para as artes e cênicas, um mix de matérias como possivelmente direção, fotografia e atuação.
Quando questionada se irá focar mais em atuação a atriz respondeu: ”Não sei se irei me limitar a atuação. Esta curadoria deles é muito legal porque traçam um perfil seu para que eu possa fazer um mix de cursos. Tem propostas dentro da minha área que não focam apenas na carreira de ator como roteiro, direção, fotografia… Tudo isso me interessa muito. E ainda acrescenta. Um ator completo é aquele que tem uma visão ampla para todas estas áreas que englobam a profissão”.
Quanto a possivelmente entrar para o mundo da direção, a beldade não descartou a possibilidade. “Tenho vontade de dirigir. Admiro muito quem sabe escrever, porque tenho muita dificuldade. Tenho muitas ideias, mas não sei como colocá-las no papel. Seria interessante entender um pouco da técnica. Admiro quem tem este dom de forma natural” afirmou a morena.
Será que Bruna Marquezine quer conquistar Hollywood?
Mix